37ª Mostra de Cinema em SP – Filme #5 – Salvation Army

Uma história e um personagem interessantíssimos em mãos, mas não ter ideia de como apresentá-los. Esse, infelizmente, é o problema do Salvation Army. Após ter assistido o filme eu só conseguia pensar em quão “aleatório” ele é. Ao contar a história de Abdellah Taia, um marroquino gay que passa dificuldades em sua terra natal, o filme falha em criar uma narrativa concisa pra essa história. Ele parece mais um retalho de fatos, colocados na tela sem nenhuma explicação prévia.

Esse formato narrativo pode ter feito sentido para o diretor/roteirista, o próprio Abdellah Taia, especialmente por estar contando a história da sua vida. Mas para o público, alguém alheio à história dele, o filme parece cheio de furos no roteiro e sem nenhuma ligação narrativa. Isso, no entanto, não chega a comprometer MUITO o filme em si. Ele não é ruim, mas também não chega a ser bom.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s